Férias escolares começam com vôos atrasados na Argentina

No primeiro dia das férias escolares argentinas, ontem, o caos tomou conta dos aeroportos que operam vôos domésticos no país. Longas filas com passageiros irritados eram a paisagem predominante. O foco dos problemas era o aeroporto metropolitano de Buenos Aires Jorge Newbery - conhecido como o Aeroparque -, que centraliza a maior parte dos vôos domésticos. Os atrasos registrados desde o fim de semana chegavam a cinco horas. Em alguns casos houve esperas de até 12 horas, além de vôos cancelados. Os atrasos eram atribuídos à falta de radares no sistema aéreo argentino, fato que obriga que o controle seja feito manualmente. Ontem no fim do dia os atrasos haviam diminuído para uma hora. As empresas afirmaram que a situação se normalizará "em breve". A Força Aérea afirma que a culpa é das companhias aéreas, que retrucam alegando que estavam seguindo normas de operação que estabelecem intervalos entre os vôos. Passar pelo Aeroparque rumo ao interior do país tornou-se uma odisséia. Desde janeiro, apenas 21% dos vôos saíram na hora marcada.

Ariel Palacios, BUENOS AIRES, O Estadao de S.Paulo

07 Julho 2024 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.