Diário Popular Ipatinga
Diário Popular Ipatinga

Feridos em explosão de gasômetro da Usiminas têm alta hospitalar, diz empresa

Ao todo, 34 pessoas sofreram ferimentos após incidente na tarde de sexta-feira, 10; empresa diz investigar causas da explosão

Fernanda Guimarães, O Estado de S.Paulo

11 Agosto 2018 | 12h52

SÃO PAULO -  Todos os 34 feridos na explosão de sexta-feira, 10, no gasômetro na usina de Ipatinga da Usiminas tiveram alta hospitalar, de acordo com informações divulgadas pela empresa. A siderúrgica mineira afirma que investiga as causas do ocorrido por equipes técnicas e tem o apoio de autoridades competentes.

A Usiminas diz ter realizado, com o apoio das autoridades públicas, um monitoramento da presença de gases na comunidade e que "não há registro de anormalidades, nem risco para a população".

Não há previsão para a retomada da operação em plena carga. No entanto, a empresa destaca que segue com plano de retomada gradual de suas atividades.

"Algumas áreas sem conexão com o setor afetado pela ocorrência, como Despacho, Laminação a Frio e Unigal, estão reiniciando suas atividades", informa em comunicado. 

Danos. A Câmara Municipal de Ipatinga emitiu uma nota em que informa que a explosão foi "sentida fortemente por todos que estavam no prédio". A Câmara informou, ainda, que a estrutura sofreu danos: vidros foram quebrados e parte do forro se desprendeu em algumas salas. Os servidores foram liberados na tarde desta sexta. 

 

Mais conteúdo sobre:
Ipatinga [MG] Usiminas acidente ambiental

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.