Fernandinho Beira-Mar queria comprar mísseis

Investigações do Ministério Público no últimos quinze dias possibilitaram a gravação de conversas de presos de Bangu 1, durante as quais foi descoberta a intenção da compra de mísseis pelo traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar. O MP tomou conhecimento do fato há quinze dias e, desde então, tem interceptado ligações feitas através de um telefone celular, depois de obter autorização judicial. Não se sabe o objetivo do criminoso em adquirir o armamento. Além de Beira-Mar, outros presos de Bangu 1, onde estão os mais perigosos bandidos do Rio, tiveram as ligações gravadas. As fitas mostram, por exemplo, que os traficantes conversaram sobre a morte do jornalista da TV Globo Tim Lopes. Ele foi executado por Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco, um dos chefes da facção criminosa Comando Vermelho (CV), que está em liberdade. Hoje à tarde, as fitas serão apresentadas à imprensa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.