Fernão Dias deve ficar interditada o dia inteiro

Segundo a Polícia Rodoviária Federal e o Corpo de Bombeiros, o tráfego de veículos na altura do quilômetro 58 da Rodovia Fernão Dias, em Mairiporã, Estado de São Paulo, deverá ser liberado somente no final da tarde deste domingo. Na noite de sábado, por volta das 20h30, uma carreta da Utingás, com 19 toneladas de GLP (Gás Liqüefeito de Petróleo), tombou e ficou atravessada na pista. O tanque da carreta apresentou uma fissura, por onde parte da gás começou a vazar.O congestionamento chegou a quase 30 quilômetros de cada lado da rodovia mas, no final desta madrugada a situação já era mais calma, pois a maioria dos motoristas de veículos de passeio deu ré e voltou pela contramão. Somente os grandes caminhões e carretas devem continuar na pista até que a liberação dela ocorra.Por ser o GLP uma carga altamente explosiva e de difícil transbordo para outra carreta, os trabalhos da polícia e da Cetesb no local devem durar até o final da tarde de hoje e a situação na rodovia Fernão Dias deverá ficar caótica novamente. Um guincho de 80 toneladas só retirará a carreta do local assim que ficar certo a não existência de risco de explosão.O inspetor Edmir Raimundo, da Polícia Rodoviária Federal, pede aos motoristas que viajaram para o interior e que querem voltar para a capital pela Fernão Dias que o façam até o km 37, onde deverão acessar a rodovia Dom Pedro I e sair em Campinas. Quem tiver de viajar rumo ao interior pela Fernão só deve fazê-lo até o km 65, no trevo de Mairiporã, e lá acessar a Estrada de Nazaré Paulista.Momentos após o acidente com a carreta, o corpo de Bombeiros e a Defesa Civil local pensaram em interditar todas as residências localizadas próximos ao ponto do acidente, mas como depois ficou constatado que o vazamento era pequeno, a evacuação das moradias da região foi descartada. O motivo do acidente ainda é um mistério. O motorista da carreta nada sofreu. Chovia na região quando o ocorreu o tombamento da carreta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.