Festa de Marta para namorado reúne notáveis do PT

Da cúpula petista, só faltou o senador Eduardo Suplicy (PT-SP). Cerca de cem pessoas, entre elas o pré-candidato do PT à Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva, compareceram na noite deste sábado à festa de aniversário, de 52 anos, do franco-argentino Luis Favre, namorado da prefeita Marta Suplicy (PT), de 56.Além de Lula, a constelação petista na casa de Marta, nos Jardins, incluiu o presidente nacional do partido, José Dirceu, vereadores do PT e praticamente todo o primeiro escalão do governo municipal. Também estiveram empresários, como o presidente da Gradiente, Eugênio Staub.Na saída da recepção, por volta das 3 horas deste domingo, alguns convidados comentaram entre si que estavam surpresos, pois, no começo, achavam que a festa "não ia pegar".Não é para menos. Ao avistar os repórteres na porta da casa, todos procuravam adotar a maior discrição possível. Afinal, ninguém queria cometer deslizes. A festa era praticamente uma oficialização do namoro da prefeita com o assessor de Relações Internacionais do PT - relacionamento polêmico dentro do próprio PT.Perguntados pelos repórteres sobre sua presença na festa, a maioria não saía do chavão "Favre-é-meu-amigo-de-militância-política". Assim foi com o deputado federal Aloizio Mercadante (PT-SP) e com os vereadores Devanir Ribeiro e Arselino Tatto.Outros sorriam quando indagados se Marta dançou com Favre a música "Only You", tocada após uma versão em inglês do "Parabéns a Você", por volta de meia-noite e meia. O líder do governo na Câmara, José Mentor (PT), usou a mesma agilidade diária para defender o governo. "Todos dançaram", esquivou-se Mentor. Mas, segundo apurou a Agência Estado, dançaram, sim, e chegaram a trocar beijos discretos.Outros foram diretos ao comentar a relação. "É uma maneira muito bonita de assumir o relacionamento", disse o ex-presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) Vicente Paula da Silva.Marta era só sorrisos. Vestida com um macacão preto, escoltou pessoalmente até a porta várias pessoas, como Lula e sua mulher, Marisa, e o deputado Mercadante, que foi embora com o tradicional prato de sortidos. "É para minha filha, que vai prestar vestibular amanhã", disse, rindo.Lá dentro, uma pista de dança ficou à disposição dos convidados, que dançaram uma seleção musical que alternou sucessos dos Beatles, Rita Pavone e Tim Maia.Falou-se em política, claro. Lula conversou bastante com o secretário municipal das Finanças, João Sayad. Para comer, acarajé, salgadinhos e um jantar, com arroz e filé mignon. Uma das sensações foi o bolo de damasco com fitas de coco.Um dos pontos altos da festa, para quem ficou do lado de fora, foi quando o aniversariante veio até a calçada com uma bandeja de refrigerantes para a imprensa.O mimo foi como uma bandeira branca, já que, um dia antes, Favre havia reagido mal às perguntas sobre a festa. "Não tenho nada contra vocês", disse Favre, esbanjando alegria. "O recebimento dos brasileiros é maravilhoso." A família, segundo ele, ficou toda em Paris.Longe disso tudo, o ex-marido de Marta cumpria um compromisso em Embu, na Grande São Paulo. "Não posso dizer nada, pois não estava lá", disse Suplicy, neste domingo. Mesmo assim, desejou boa sorte à ex-mulher. "Gosto muito da Marta e quero que ela seja muito feliz."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.