Festa e caminhada dos mortos

Não é só nos cemitérios que o paulistano celebra o Dia de Finados. Ontem estava previsto para ocorrer, no Centro Universitário Maria Antonia, na Vila Buarque, um debate intitulado Morrer em São Paulo, com uma perspectiva histórica sobre a morte na capital. Para hoje, está programada a terceira edição da Zombie Walk, uma caminhada de pessoas fantasiadas de morto-vivo, com saída às 15 horas, no vão livre do Masp, na Avenida Paulista.Patrocinada pelo Conselho de Promoção Turística do México, uma cooperativa de arte alternativa preparou um altar com oferendas no Conjunto Nacional, na Paulista. "No México é tradição homenagear algum defunto da família com um altar cheio de coisas que ele gostava em vida", explica o administrador do conselho, Francisco Méndez. Com cardápio mexicano, restaurantes também celebrarão. No Obá, nos Jardins, até o dia 9 se homenageia Dercy Gonçalves. Já o La Mexicana, da Vila Olímpia, lembra o Seu Madruga, do seriado Chaves.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.