FHC diz que Lula está ´de mãos dadas com o que há de pior´

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) criticou duramente o presidente e candidato à reeleição pelo PT, Luiz Inácio Lula da Silva, em discurso realizado na noite desta quarta-feira no comício em prol da candidatura do candidato da coligação PSDB-PFL, Geraldo Alckmin. "Lula está de mãos dadas com o que tem de pior no Brasil", destacou, citando como exemplo o deputado Delfim Netto que ele classificou como "algoz da ditadura".Em outro trecho do discurso, FHC cobrou uma resposta de Lula e seu governo sobre a origem do dinheiro que seria utilizado por petistas na compra do dossiê Vedoin, que traria informações comprometedoras contra tucanos."Presidente (Lula) tenha coragem e seja homem de boa fé para dizer ao povo qual é a origem do dinheiro (R$ 1,75 milhão de reais) e eu voltarei a respeitá-lo. Mas se não disser, seu governo ficará enterrado sob os escombros desse escândalo".Em seguida, ironizou: "o Lula disse que no seu governo não há sujeira escondida debaixo do tapete, mas só que o tapete dele é voador..."O governador eleito de São Paulo, José Serra, fez um apelo ao público presente para a conquista de votos para Geraldo Alckmin nesta reta final do segundo turno. "Queremos um Brasil decente, com empregos e oportunidades, onde não haja escândalos e nem corrupção. E para isso precisamos eleger o Geraldo", emendou Serra.Num tom emocionado, o candidato Geraldo Alckmin disse que tem esperança de virar o jogo nesta reta final de campanha. "Temos aqui um time com compromisso com o País e tenho certeza que o brasileiro não gosta de mentiras. Quero ser um instrumento do povo brasileiro para varrer essa praga da corrupção e da roubalheira", disse Alckmin.O evento começou por volta das 19h e terminou pouco depois das 20h no Vale do Anhangabaú.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.