FHC diz que Lula mente e o desafia a reestatizar Vale

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou ontem que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva mente quando diz que não venderia a Companhia Vale do Rio Doce. Ele desafiou Lula a reestatizar a empresa e afirmou que, por causa das mentiras, o presidente está se tornando um ´político banal´.Fernando Henrique enumerou quatro motivos para a venda da empresa durante seu governo: "O governo não tinha condições de ampliar os investimentos na Vale. Em segundo lugar, a Vale, como as telefônicas, era um instrumento de cobiça política. Terceiro, sendo uma estatal, não tinha mobilidade para poder funcionar no mercado. E, quarto, ela estava submetida a muitas regras e pagava muito pouco imposto."O ex-presidente afirmou que Lula faria o mesmo que ele fez: "Qual a vantagem de ficar na mão do governo, com menos impostos e menos dinamismo? Ele sabe que eu estou dizendo a verdade e ele faria a mesma coisa. Senão, para ser coerente, ele deveria ter reestatizado a empresa."A respeito dos argumentos utilizados pelo presidente para conquistar o eleitorado de esquerda, Fernando Henrique disse que ele está se tornando um político como outro qualquer. "Acho que o importante é que o candidato seja sincero. O presidente Lula muda de opinião para poder ganhar voto. Ele, que era um símbolo, está matando seu simbolismo com essas negaças de político banal."Fernando Henrique procurou amenizar sua afirmação ao jornal português Diário de Notícias da última quinta-feira, segundo a qual o presidente dos EUA, George Bush, e Lula são semelhantes: "São pessoas que gostam de olhar cara a cara, são intuitivas, não têm muita apreciação por sofisticação intelectual. Mas eu não comparei politicamente. Na política são pessoas completamente diferentes."

Agencia Estado,

13 de outubro de 2006 | 12h32

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõeseleições 2006

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.