FHC diz que terceiro turno é ´coisa de golpista´

O ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso afirmou neste domingo que não vai haver terceiro turno dessas eleições, porque isso é "coisa de golpista". A afirmação foi feita após o ex-presidente acompanhar o presidenciável tucano Geraldo Alckmin, em um colégio do bairro do Morumbi, onde o candidato votou por volta das 10h30. "As eleições são livres e não terminam sob suspeição, porque é um evento democrático e nós lutamos muito pela democracia", disse FHC. Alckmin também estava acompanhado do governador eleitor de São Paulo, José Serra (PSDB).Em rápida entrevista concedida no colégio, onde Alckmin votou, o ex-presidente FHC disse que, se o PSDB perder as eleições, continuará sendo um pólo importante de poder no País. "O PSDB sai mais forte dessas eleições", emendou, retomando, em seguida, o discurso otimista. "Mas vamos ganhar as eleições e o PSDB estará no poder."O ex-presidente tucano destacou que é importante lutar até o final, ou seja, até a apuração final deste pleito. E adiantou que qualquer que seja o resultado o seu partido continuará defendendo a ética, e lutará contra a impunidade. "Não nos peçam conveniência com a impunidade". E voltou a dizer que o PSDB não votará contra interesses do Brasil, explicando que a oposição não pretende fazer conchavos contra Lula.Questionado sobre a governabilidade do eventual segundo mandato do governo Lula, FHC respondeu: "A governabilidade é problema de quem for eleito. Quem está no poder, é quem detém as pedras brancas (que, num partida de xadrez, iniciam o jogo)".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.