FHC sugere a tucanos que debatam na periferia de SP

O ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso cobrou do PSDB maior proximidade com paulistanos da periferia no período de definição de seu candidato para prefeito. Sua opinião foi firmada ontem, em encontro público com os quatro pré-candidatos do partido na Faap, universidade em Higienópolis, na zona oeste de São Paulo.

DAIENE CARDOSO, O Estado de S.Paulo

23 Outubro 2011 | 03h00

FHC pediu novos eventos como aquele, mas agora em áreas mais afastadas. "Ou chegamos mais perto ou o fosso entre o homem público e a sociedade aumentará", justificou o político.

Presidente de honra do PSDB, FHC foi o convidado especial do lançamento do portal Sua Metrópole. O site colaborativo concentrará discussões e propostas a serem aproveitadas na plataforma de governo da legenda em 2012. Será uma das maneiras, para ele, de tornar os tucanos mais presentes no município.

Seus 38 minutos de exposição foram seguidos pelos secretários estaduais Bruno Covas (Meio Ambiente), Andrea Matarazzo (Cultura), José Aníbal (Energia) e pelo deputado federal Ricardo Trípoli - os pré-candidatos da sigla.

FHC alertou para o fato de, nas grandes metrópoles, a população não se interessar apenas pela quantidade de serviços oferecidos. "As pessoas querem saber o que (os prefeitos) farão para que vivam decentemente, se a qualidade de vida melhorou. Isso será uma demanda crescente nas cidades que já têm um mínimo de integração. E as pessoas exigirão muito mais", disse.

O ex-presidente sugeriu ao próximo candidato do PSDB, indefinido, ter um olhar mais cuidadoso para a município e para os problemas dos cidadãos. "Vão ter de continuar investindo em infraestrutura, como o Rodoanel e o Metrô, mas têm de ir além. As pessoas querem mais e mais", afirmou. "Não é só fazer, mas fazer decentemente; não roubar, ter transparência em suas decisões, prestar atenção na injustiça e na desigualdade e, portanto, ter carinho pelas pessoas".

O primeiro encontro dos pré-candidatos não contou com o ex-governador de São Paulo José Serra nem com o atual, Geraldo Alckmin. Segundo a direção do partido, ambos serão chamados para próximos eventos como esse, também programados para acontecer em universidades - sob recomendação de FHC.

No entanto, para o líder do diretório municipal, Julio Semeghini, o PSDB de modo algum está longe da periferia. "Pelo contrário. Nossa ideia é fazer este debate com ela", falou.

A reunião de ontem, em região nobre de São Paulo, teve a presença de tucanos e pessoas indicadas pela Fundação Armando Álvares Penteado. Aos eventuais outros interessados, coube acompanhar tudo de longe, pela internet.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.