Ficha Limpa, com caso Jader, fechou o ano do tribunal

O julgamento do recurso de Jader Barbalho (PMDB-PA) contra a Lei da Ficha Limpa praticamente fechou o ano do Supremo Tribunal Federal (STF). Com uma vaga aberta e um clima conturbado pelos embates em torno da nova lei, nenhum ministro quer incluir em pauta processos polêmicos que estão na fila. Até porque, dizem, há chances de se depararem com novo empate, como ocorreu com a Ficha Limpa.

, O Estado de S.Paulo

21 Novembro 2010 | 00h00

Nas oito sessões plenárias que faltam, os ministros esperam discussões mornas. Temas relevantes serão adiados - entre eles a união homoafetiva, a interrupção da gestação de fetos anencéfalos, a constitucionalidade dos decretos sobre terras dos quilombolas e a constitucionalidade das cotas raciais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.