Ficha-suja, eu?!

Tutty Vasques escreve todos os dias no portal Estadao.com.br, de terça a sábado neste caderno e aos domingos no caderno Aliás

Tutty Vasques, O Estadao de S.Paulo

05 de setembro de 2008 | 00h00

Está cada vez mais complicado para o eleitor saber quem são, de fato, os candidatos com ficha suja, tantas são as listas divulgadas pela Associação Brasileira de Magistrados e tantos são os desmentidos da turma que foi sem nunca ter sido ou, na pior das hipóteses, sem querer querendo.A fórmula da deduragem é bem-intencionada, porém mais confunde que esclarece acerca da honestidade do escolhido para se confiar o voto. Se é que esse tipo de preocupação ética vem mesmo ao caso na boca-de-urna. Precisa conferir se o número de eleitores com ficha suja não é proporcionalmente até maior que o de candidatos nessa situação. Vai ver ficha-suja vota em ficha-suja - e aí, como é que fica?Nesse caso, mais eficaz seria a AMB publicar um catálogo com a relação de eleitores encalacrados com a Justiça, cujo direito de voto seria temporariamente suspenso. Logo apareceria candidato na TV pregando "cadeia para a opinião pública". Não é de todo má idéia. Pense nisso! BIG BROTHER"Com 18 mil câmeras de segurança instaladas em São Paulo, quero ver o Zé Serra se esconder de mim!" Geraldo AlckminCONSUMOUma versão pirata da famosa maleta da Abin já está à venda no comércio de calçada das principais cidades brasileiras. R$ 1,2 mil em três cheques.A acareação do séculoA Polícia Federal colheu depoimento de Demóstenes Torres no escândalo do grampo, mas deixou escapar a oportunidade para uma acareação entre o senador e o delegado Protógenes Queiroz. No mínimo, porque não é todo dia que se tem a chance de colocar, frente a frente, um Demóstenes e um Protógenes.DesgostoWaldick Soriano, o cantor de Eu Não Sou Cachorro, Não, morreu horas depois de Sarah Palin, vice de McCain, se comparar a um pit bull na convenção republicana de Minnesota.Agenda positivaHistoricamente ridículos em quase tudo que promovem para impressionar o americano médio, os produtores de eventos nos EUA estão de parabéns. Aboliram as bexigas coloridas nas convenções partidárias deste ano. Não é nada, não é nada...CPI do Ingresso já!A Bahia é uma espécie de termômetro da paciência nacional. Quando o povo de lá esquenta com alguma coisa, é sinal de que a situação passou dos limites do aceitável. A bagunça generalizada na venda de ingressos, que tanto tem maltratado o público pagante no Rio e em São Paulo, chegou a Salvador com o show de João Gilberto para infernizar a vida de quem tentou lugar na platéia para ouvir aquela coisa fofa cantando baixinho hoje à noite no Teatro Castro Alves. Isso quer dizer o seguinte: alguém em Brasília precisa tomar uma providência - não vale criar uma agência reguladora da venda de ingressos no País.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.