Fiéis se reúnem em Aparecida para louvar São Benedito

Grupos de Congada e Moçambique, vindos de Minas Gerais e do Estado de São Paulo, se encontraram nesta manhã em Aparecida para comemorar o dia de São Benedito. A festa, realizada há 93 anos na cidade, começou às 5h. Os grupos, vestidos com turbantes e roupas coloridas, tocavam e cantavam suas músicas africanas para acordar a população de Aparecida. Numa mistura de ritmos, os sons lembram a tradição do povo negro. "Esta cultura está no Brasil há pelo menos quatro séculos. Foi quando os negros chegaram ao país e se identificaram com o Santo por causa da cor", explica a pesquisadora Zilda Augusta Ribeiro. Ela esclarece que a dança representa a oração. "Por isso eles entram na igreja no ritmo dos batuques". A maioria dos grupos veio de longe. Nilson Ferreira veio com a família de Várzea de Palma (MG), viajou 12h para chegar em Aparecida antes do amanhecer. "Hoje é dia da misericórdia. Por São Benedito tudo vale a pena", diz o devoto. Depois da apresentação das congadas, um café da manhã para seis mil pessoas foi servido no pátio da Basílica. Até o final do dia, o Santuário Nacional de Aparecida espera receber 80 mil fiéis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.