Filas e atrasos em 29% dos vôos em todo o País, diz Infraero

Pior situação é a do Aeroporto do Recife, que tem 66,6% dos vôos atrasados

Agencia Estado

21 de junho de 2007 | 13h04

Dos 400 vôos programados para até às 8 horas desta quinta-feira, 21, 116 registraram atrasos de mais de uma hora, segundo informações da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), o equivalente a 29% dos vôos de todo o País; no total, 45 vôos foram cancelados, o equivalente a 11,2%.No Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, a situação era ruim por volta das 9h20, quando o volume de passageiros começava a aumentar. Quem esperava para embarcar ficava irritado com a demora e com a falta de informações, segundo a Rádio Eldorado. Passageiros que deveriam ter embarcado na noite de quarta-feira ainda esperavam para decolar. O Aeroporto Internacional de Recife apresentava o maior porcentual de vôos prejudicados por atrasos nesta quinta, com 66,6% saindo com mais de uma hora de atraso. Dos 18 vôos programados até às 8 horas, 12 apresentaram atrasos superiores a uma hora e um foi cancelado.Outros índices relevantes de atrasos são verificados nos terminais aeroportuários de Fortaleza e Cofins (Belo Horizonte), com 60% e 50%, respectivamente, dos vôos programados atingidos por atrasos.O Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, continuava apresentando alto índice de vôos atrasados: 26,8%; dos 41 vôos programados, 11 estavam fora de horário e três tinham sido cancelados.No Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, a situação ainda era tranqüila. Segundo o boletim da Infraero, dos 40 vôos programados, apenas dois estavam atrasados e nenhum foi cancelado até às 8 horas.O Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador, subúrbio do Rio, operava com auxílio de instrumentos desde às 7h55 desta quinta-feira. Segundo a Infraero, o motivo seria um forte nevoeiro que está prejudicando a visibilidade dos vôos. Até às 8 horas, o aeroporto registrou atrasos em 17,8% do total de vôos (dos 28, cinco registraram atrasos).Em Brasília, os atrasos atingiam 38,4% dos vôos, enquanto que em Porto Alegre, o índice de atrasos chegava a 33,3%. Em Salvador, 28,5% dos vôos apresentavam atrasos superiores a uma hora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.