Filas migram dos saguões para as salas de embarque

A tarde desta quinta-feira começou com atrasos de até três horas nos principais aeroportos do País. De acordo com o boletim, da meia-noite até às 10h30 desta quinta-feira, 31,3% dos vôos no País tinham atrasos superiores a uma hora. De 610 pousos e decolagens programados, 191 apresentaram atrasos e 23 foram cancelados.Os saguões tinham movimento menor em relação a quarta-feira, já que os passageiros faziam o check-in e seguiam para as salas de embarque, onde esperavam para poder entrar nas aeronaves. Em Brasília, foram registradas esperas de até três horas no embarque.O Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek tinha situação tranqüila em relação a quarta-feira. Cinco vôos foram cancelados; duas partidas tinham atrasos de até 2 horas e três chegadas com média de espera de uma hora e meia. Os vôos com conexão para a região Norte eram os que tinham maiores problemas. Porém, a manhã foi considerada tranqüila no Aeroporto Internacional de Salvador (BA), de acordo com informações da Infraero. Apesar disso, uma decolagem - vôo TAM 3150, marcado para as 12h30, para Fortaleza - foi cancelada e outras cinco tiveram atraso de mais de uma hora. Os passageiros foram remanejados para outros vôos. Na quarta-feira, dos 60 vôos previstos para partir de Salvador, 11 foram cancelados e 27 sofreram atrasos de mais de uma hora.Em Manaus, nenhum vôo foi cancelado, porém a expectativa é de que atrasos sejam registrados já que na sexta-feira o Estado comemora o feriado da padroeira do Amazonas, Nossa Senhora da Conceição.No Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, onze tinham atrasos de até uma hora e meia na partida. Dos 90 vôos agendados no aeroporto, 22 tiveram atrasos. O maior desconforto em Congonhas ainda era a falta de informações nos painéis da Infraero, já que os vôos atrasados não apareciam, fazendo com que os passageiros não tivessem a confirmação do horário de embarque. Com isso, as pessoas passaram a fazer o check-in sem ter a confirmação, esvaziando o saguão do aeroporto e lotando as salas de embarque. Já no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, de 78 pousos e decolagens, 22 também apresentaram atrasos. O Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro, tinha movimento calmo, com três atrasos nas partidas. Na chegada, o maior problema foi constatado em um vôo vindo de Vitória, que atrasou nove horas. Segundo informações da Infraero, o Aeroporto Santos Dumont, no centro da cidade, tinha movimento normal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.