Filha de empresário é libertada após o pagamento de resgate

A estudante Monique Nakano, de 23 anos, filha do empresário Yssuiuki Nakano, morador de Campinas, interior de São Paulo, foi libertada na noite de quinta-feira depois de permanecer um dia seqüestrada. O seqüestro de Monique soma-se a outros 17 ocorridos este ano na região. Dois deles ainda estão em andamento. No ano passado, foram registrados 21 casos. O alto índice fez com que o governo estadual criasse uma delegacia anti-seqüestro para atender à região.Segundo a polícia, Monique foi deixada na rodovia Dom Pedro I após o pagamento de resgate. O valor não foi divulgado, mas há informações de que os sequestradores teriam pedido R$ 500 mil e a família pago R$ 30 mil. A jovem foi levada para casa e deverá prestar depoimento quando estiver emocionalmente restabelecida. Ela foi seqüestrada na terça-feira. A polícia e a família não informaram detalhes do caso.O empresário, conhecido como Carlos Nakano, é proprietário da Taxi Aéreo Vanguarda e de fazendas em Mato Grosso. Ele foi acusado de envolvimento na quadrilha de roubo de cargas e narcotráfico liderada pelo empresário William Sozza. Em um dos telefonemas, os seqüestradores teriam dito a Nakano que haviam lido seu nome em uma reportagem sobre narcotráfico e por isso sabiam que ele tinha dinheiro. Nakano é dono da fazenda Água Boa, em Mato Grosso, onde Sozza teria se escondido depois de ser acusado de liderar a quadrilha de crime organizado na região e ter sua prisão preventiva decretada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.