Filha de ex-ministro do TSE vira ré em processo

O presidente do Tribunal do Júri de Brasília, juiz Sandoval Gomes de Oliveira, aceitou a denúncia do Ministério Público contra a arquiteta Adriana Villela, acusada de matar o pai, o ex-ministro do TSE José Villela, a mãe, Maria Carvalho Mendes Villela, e a empregada do casal. Com a aceitação da denúncia, Adriana passa a ser ré no processo. Ela nega a autoria dos crimes.

, O Estado de S.Paulo

02 Outubro 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.