Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Filha que participou da morte dos pais já está no Carandiru

A estudante Suzane Louize von Richthofen, de 19 anos, acusada de envolvimento no assassinato dos pais, Manfred e Marísia, foi transferida às 22h30 desta quarta-feira do 89º Distrito Policial, na zona sul de São Paulo, para a penitenciária feminina do Complexo do Carandiru, na zona norte. A advogada de Suzane, Claudia Bernasconi, disse que a cliente teme a reação das presas e que vai pedir à Justiça a liberdade provisória da acusada ou a permanência no 89º DP. A prisão preventiva ? que prevê que Suzane e os irmãos Daniel e Cristian Cravinhos fiquem detidos até o julgamento ? foi decretada na terça-feira pelo juiz Alberto Anderson Filho, do 1º Tribunal do Júri. Ele aceitou a denúncia do promotor Roberto Tardelli.Suzane, seu namorado, Daniel, e o irmão dele, Cristian, foram denunciados por duplo homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima) e fraude processual, caracterizada pela intenção de simular latrocínio, revirando a biblioteca da casa. Cristian é o único que vai responder por uma acusação a mais: furto simples, por ter levado jóias de Marísia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.