Filho adotivo mata e enterra pai no quintal

Uma equipe de policiais civis desenterrou, por volta de 19 horas desta sexta-feira, o corpo do aposentado Milton Gonçalves Juvenil, residente à Rua Vereador Luiz Minquillo, em Guaranésia, no sudoeste de Minas Gerais.Há cerca de 10 dias, conforme a Polícia Civil, o filho adotivo do aposentado, Luiz Fernando, matou o pai com uma barra de ferro e o enterrou no quintal da casa.Nesta quinta-feira, respondendo à pergunta de uma comerciante da cidade, Luiz Fernando afirmou que o pai fora a São Paulo para fazer compras. Entretanto, na manhã desta sexta-feira, percebendo a ausência do vizinho, moradores de casas próximas sentiram um forte cheiro e suspeitaram de que o mesmo pudesse estar morto na casa.Policiais foram chamados e descobriram que o cheiro vinha do quintal, terminando por localizar e exumar o cadáver. Luiz Fernando, que confessou o crime de imediato, acabou enfrentando a ira de populares, que queriam linchá-lo.Um policial civil que ainda está ouvindo o autor, informou que ambos moravam sozinhos na mesma casa e que o crime fora planejado há algum tempo. O crime teria sido praticado porque o filho adotivo esperava conseguir vender uma casa, que seria sua herança, após a morte da mãe.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.