Filho de publicitário assassinado tem prisão decretada

A pedido da polícia de São paulo, o juiz Cassiano Ricardo Zorzi Rocha, da 5a., Vara do Júri, decretou hoje a prisão temporária do empresário Gil Grecco Rugai, de 20 anos. Ele é suspeito de ter matado o pai, o publicitário Luiz Carlos Rugai, de 40 anos, e a mulher deste, Alessandra de Fátima, de 33 anos. Até às 17 horas, o rapaz estava foragido. Policiais civis já foram à residência de sua mãe, Maristela Rodrigues, a primeira mulher do publicitário, mas não conseguiram localizar Gil Grecco. O crime aconteceu no domingo, na Rua Atibaia, em Perdizes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.