Filho é detido com travestis em carro oficial e pai perde emprego

O funcionário da presidência da Câmara de Ribeirão Preto, Alcides Rocha Júnior, foi exonerado do cargo às 6 horas de hoje, pouco após seu filho ser detido pela Polícia Militar por dirigir o veículo oficial do Legislativo sem habilitação. Marui Rocha estava com dois amigos, no Vectra oficial, e dois travestis, que estavam num ponto nos Campos Elíseos, quando o patrulhamento da PM fez a abordagem."Fiquei sabendo do fato às 5h20 e às 6 horas assinei a exoneração do funcionário, pois ele foi negligente ao deixar que o filho sem habilitação pegasse o carro da Câmara", disse o presidente da Câmara, Leopoldo Paulino (PSB). "Eu não poderia ser conivente com isso e nem fiz sindicância, já o exonerei." Apesar de ser ponto facultativo, Paulino afirmou que a exoneração vale a partir de hoje e que a rescisão de Rocha Júnior ainda terá o desconto da multa e do valor da liberação do carro, que foi recolhido ao pátio de trânsito. O carro já foi liberado. Ele não soube informar os valores.Marui Rocha, os amigos e os travestis foram levados pela PM ao 2.º Plantão Policial e, após serem ouvidos, foram liberados. Rocha alegou que daria carona aos travestis. O caso ainda será investigado pela Delegacia Seccional, que abriu um inquérito. Segundo o delegado seccional Benedito Antônio Valencise, será apurada a responsabilidade sobre o uso de carro oficial por pessoa sem habilitação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.