Filho é preso acusado pela morte do pai vereador

Arilson José de Oliveira, de 26 anos, filho do vereador de Tijucas do Sul (PR) Arildo Farias de Oliveira (PSL), de 56 anos, foi preso nesta sexta-feira, acusado de ter encomendado a morte do pai. Ele afirmou que pedira apenas um "corretivo, uma surra".No sábado à noite o vereador foi ferido com seis tiros na frente da casa, em Tijucas, na região metropolitana de Curitiba. Ele foi internado no Hospital Cajuru, em Curitiba, onde morreu na terça-feira. O acusado da morte, Reginaldo Borges de Pontes, está com prisão preventiva decretada. Também está preso Jesié de Carvalho de 21 anos, cúmplice do crime."Não queria que meu pai morresse", disse Arilson na delegacia. "Por mais que fosse violento com a família era meu pai." Ele disse que o pai vivia agredindo a família.O delegado de São José dos Pinhais, José Roberto Jordão, aguarda a prisão de Reginaldo para obter maiores detalhes o crime. De acordo com o delegado, o relacionamento entre pai e filho era muito difícil, pois o rapaz teria descoberto que o vereador tinha várias amantes e contou à mãe."Ele alega que foi ameaçado de morte e que o pai chegou a atirar contra ele", disse Jordão. "Vamos verificar a procedência e a veracidade disso."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.