Filial do Itaú em Santiago do Chile sofre ataque com bomba

Em 6 de agosto, bomba caseira explodiu na parte posterior da Embaixada do Brasil em Santiago

EFE,

13 Agosto 2008 | 09h48

A explosão de uma bomba na madrugada desta quarta-feira, 13, causou destruição na fachada e no interior de uma filial do banco Itaú em Santiago do Chile, mas não deixou feridos, informaram fontes policiais. O atentado aconteceu às 0h30 (1h30 de Brasília) em uma filial do Banco, no setor de La Reina, no leste capital chilena.   A força da explosão destruiu também as janelas de algumas casas próximas, disseram as fontes. O capitão dos Carabineiros (polícia militarizada) Claudio Loyola disse a rádio "Cooperativa" que as câmeras de segurança captaram um indivíduo enquanto deixava um pacote no banco.   A bomba, segundo as primeiras perícias, consistia em um botijão de gás de cinco quilos recheada de material explosivo, cuja natureza está sendo investigada. No local, não foi encontrado nenhum panfleto que permita identificar os autores, disseram as fontes, enquanto os moradores afirmaram que não perceberam nada de anormal no bairro antes da explosão.   Em 6 de agosto, em outro incidente semelhante, uma bomba de fabricação caseira explodiu na parte posterior da Embaixada do Brasil em Santiago, mas nenhum grupo assumiu a autoria do ataque. A ação foi alheia às relações entre Brasil e Chile, segundo o embaixador brasileiro em Santiago, Mário Vilalba.

Mais conteúdo sobre:
bomba Itaú Chile

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.