Fim de semana será de sol e sem chuvas em São Paulo

As pancadas de chuva de verão vão dar uma trégua no fim de semana e o tempo vai ter sol entre nuvens, com temperaturas em elevação, principalmente na região sudeste do País. As informações são do Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Cptec/Inpe) localizado em Cachoeira Paulista, Vale do Paraíba.Na capital paulista o tempo vai ficar nublado e as temperaturas vão se elevar. Nesta sexta-feira a máxima não passa de 25 graus, mas no sábado chega a 27 e no domingo, pode atingir 30 graus. No interior também faz calor e as precipitações se reduzem. Em Bauru, por exemplo, o sábado vai ser de sol e as máximas chegam a 33 graus. "Já na segunda-feira, por causa da umidade do ar e do calor, as condições de chuva retornam, mas não tão intensas como nesta semana", adianta o meteorologista Marcos Sanches.Sanches explicou que a atmosfera está empurrando as áreas de instabilidade, que provocam as chuvas constantes, para a região norte de Minas Gerais e para o Espírito Santo e por este motivo, em São Paulo e Rio de Janeiro, o tempo melhora consideravelmente a partir desta sexta-feira. "A única região de São Paulo que chove mais um pouco hoje é o litoral norte, mas no fim de semana haverá sol entre nuvens e poucas condições de chuva".Oficialmente o verão chega no dia 21 de dezembro, às 21h22, mas a estação não deve ser diferente do que ocorreu durante esta semana, com predomínio do calor e pancadas de chuva entre os períodos da tarde e noite. "A tendência climática mostra um verão típico, dentro da média, para as regiões Sudeste, Centro Oeste, Sul e parte da região Norte". As temperaturas estarão acima da média histórica, que é de 24 graus.Nos últimos trinta anos, a média máxima em São Paulo foi de 27 graus. "Teremos no verão chuvas contínuas e com elas os transtornos. Por este motivo a população tem que se orientar pela previsão do tempo, se informar com a Defesa Civil, e ter sempre cuidado". Na região Sudeste, a média dos três meses (dezembro, janeiro e fevereiro) é de 500 milímetros de chuva. Para a região do sertão nordestino a chuva será abaixo da média.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.