Divulgação
Divulgação

Fiscais acolhem 32 moradores de rua no centro do Rio

Os acolhidos são encaminhados para as unidades da Rede de Proteção Especial do município

estadão.com.br,

19 Abril 2012 | 16h19

SÃO PAULO - A Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) acolheu na manhã desta quinta-feira, 19, 27 adultos e cinco crianças e adolescentes em mais uma ação social para retirada de população em situação de rua e de combate ao crack no centro da cidade. As equipes começaram o trabalho no início da manhã ao longo da Avenida Presidente Vargas e no entorno do Viaduto dos Marinheiros, Central do Brasil e Rodoviária.

Os adultos irão para o abrigo Rio Acolhedor, em Paciência, e as crianças e os adolescentes para a Central de Recepção Carioca, no centro. Os menores que forem identificados com alto grau de comprometimento com a dependência química serão conduzidos para tratamento em uma das quatro unidades de abrigamento compulsório.

Ônibus. Estacionado desde o dia 11 de abril na Central do Brasil, a unidade volante do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) registrou 117 atendimentos de pessoas que procuram ajuda da Secretaria, principalmente para casos de dependência química. Uma equipe multidisciplinar formada por assistentes sociais, psicólogo sanitarista e educadores sociais, oferece apoio inicial às pessoas em situação de rua e usuários de drogas.

Mais conteúdo sobre:
crack morador de rua SMAS Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.