Fiscais encontram depósito ilegal de ambulantes em SP

Fiscais da subprefeitura da Sé, agentes da Guarda Civil Metropolitana (GCM), do Departamento de Controle do Uso de Imóveis (Contru) e da Vigilância Sanitária descobriram nesta quinta-feira, 7, um depósito clandestino na região central de São Paulo. De acordo com informações da subprefeitura, o local, na Praça do Correio, abrigava cerca de 300 armários usados pelos ambulantes da região. Lá foram encontrados muita comida estragada, como coxinha, bolinhos e esfihas, e produtos prontos para serem vendidos, máquinas de lacrar gelo, produtos contrabandeados, como óculos, perfumes, CDs e DVDs, e fogos de artifício.A fiscalização chegou ao local, que tem a entrada por uma parede falsa de uma lotérica, por volta das 8h30, depois de uma denúncia anônima. Segundo a subprefeitura, o proprietário do depósito foi autuado pela Vigilância Sanitária e intimado pelo fiscal da subprefeitura por não ter alvará de funcionamento. Ele já havia sido autuado pelo mesmo motivo em 2004. O imóvel será emparedado. Também foram encontrados fogos de artifício, de procedência desconhecida, que estavam estocados em uma caixa, perto de botijões de gás usados pelos ambulantes para vender comida na rua, aumentando o risco de incêndio e colocando em risco a estrutura do prédio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.