Fiscais promovem passeata em BH

Funcionários do Ministério do Trabalho em Minas e parentes dos três auditores mortos em Unaí, no Noroeste doEstado, realizaram uma passeata na manhã de hoje pelas ruas da capital mineira. O protesto começou em frente à DelegaciaRegional do Trabalho (DRT), na região central da cidade. Depois os manifestantes, que estavam vestidos de preto, seguiram pelaavenida Afonso Pena. Seguindo um carro de som, os fiscais pediam mais segurança no trabalho e exigiam uma apuração rígidada morte dos colegas. Outras entidades, que formam o Fisco Fórum de Minas Gerais, também participaram do protesto. Entre dezenas de manifestantes, uma das mais emocionadas era a viúva do auditor Eratóstenes de Almeida Gonçalves, 42anos, morto com os colegas João Batista Lage, 50 anos, e Nelson José da Silva, 52 anos. "Não podemos deixar que um fato dessa gravidade passe desapercebido. A Justiça precisa ser feita para o bem de todos que trabalham para construir um País melhor para nossos filhos. E que a punição sirva de exemplo para aqueles que queremcontinuar explorando o trabalho escravo", disse Marines Laia Gonçalves.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.