Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Flávio Bolsonaro propõe reduzir maioridade penal a 14 anos em crimes hediondos e tráfico

Filho do presidente apresentou PEC no Senado que puniria adolescentes em 'delitos de extrema gravidade'; 32 senadores assinam proposta

Teo Cury, O Estado de S.Paulo

27 de março de 2019 | 23h02

BRASÍLIA - O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) apresentou nesta semana uma proposta de emenda à Constituição para reduzir para 14 anos a maioridade penal para crimes hediondos, tortura, tráfico de entorpecentes e drogas, terrorismo, organização e associação criminosa. A proposta do senador conta com a assinatura de 32 senadores de 11 partidos. O texto, apresentado nesta terça-feira, 26, chegou hoje à Comissão de Constituição, Justiça (CCJ), onde irá tramitar.

A Constituição atualmente prevê que “são penalmente inimputáveis os menores de 18 anos, sujeitos às normas da legislação especial”. A proposta de Flávio pretende alterar o artigo em questão para reduzir a maioridade penal de forma geral para 16 anos e acrescentar um parágrafo ao artigo para determinar a redução para 14 anos quando o adolescente cometer “delitos de extrema gravidade”.

“A maior renovação da história do Senado Federal conclama aos novos parlamentares a oportunidade de analisarem a necessidade de mudanças significativas junto à sociedade, mormente em razão do inquestionável reflexo obtido nas urnas que culminou na vontade soberana do povo por congressistas alinhados a pautas de cunho conservador”, justifica o senador em sua proposta. 

Flávio considera a proposta um “pleito mais do que urgente”. “Não há como ignorar a circunstância no sentido de que existe clamor público para adoção de medidas que resultem eficazmente na diminuição dos índices de criminalidade.” 

O senador alega que os avanços sociais e tecnológicos propiciaram “o estímulo da globalização e do desenvolvimento precoce das crianças e adolescentes”. “Asseverar de forma generalizada que adolescentes não possuem discernimento sobre seus atos, sobretudo aqueles emanados com extrema violência e crueldade, não passa de discurso irresponsável, hipócrita e com viés ideológico. A redução da maioridade é tendência a ser adotada, principalmente, em países desenvolvidos.” 

Na avaliação do senador, a responsabilização penal a partir de 14 anos de idade para delitos de extrema gravidade “não se mostra exagerada ou impiedosa”. Flávio acredita que a aplicação das sanções a adolescentes de 14 anos “certamente iria gerar uma diminuição da quantidade de crimes cometidos” por eles. “Sabemos que a impunidade acaba propiciando um atrativo para a conduta criminosa ser cometida.”

Esta é a terceira proposta apresentada por Flávio como senador. Seu primeiro projeto de lei como propõe a flexibilização da autorização para a instalação de fábricas civis no Brasil destinadas à produção de armas de fogo e munições. Outro projeto apresentado por Flávio, também nesta semana, suprime a possibilidade de extinção de punibilidade pela retratação no crime de falso testemunho ou falsa perícia. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.