AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Foge da cadeia acusado de estupro e morte

O agricultor Noel Bruno Ribinski, de 32 anos, acusado de atacar e molestar sete mulheres em Iretama, no norte do Paraná, e de matar uma pessoa, fugiu na noite desta segunda-feira da 16ª Subdivisão Policial de Campo Mourão.Ribinski havia sido preso na última sexta-feira, depois de uma semana de perseguição e de um cerco policial poucas vezes visto na região. Sua liberdade deixou novamente preocupada a população de Iretama, para onde provavelmente ele voltou.A fuga aconteceu por volta das 19 horas, quando estava sendo servido o jantar. Ribinski e seus colegas de cela Valdemir do Nascimento, preso por furto, e Elso da Silva, acusado de estupro, serraram uma das grades e fugiram pela porta da cozinha.Toda a polícia da região foi mobilizada, mas apenas Nascimento foi detido, às 21 horas desta segunda, na saída de Campo Mourão em direção a Iretama. A polícia acredita que Ribinski pode ter voltado para sua cidade, onde tem conhecidos que podem lhe fornecer roupas e dinheiro.No dia 10 à noite, Ribinski teria matado o adolescente Josemar Mendonça, de 17 anos, e mantido uma jovem como refém por 17 horas, escondida em uma mata nas proximidades de Iretama.Na tarde de domingo, dia 12, a moça conseguiu fugir, e a polícia iniciou um grande cerco a Ribinski. No entanto, ele conseguiu ludibriar os policiais, indo a pé até Maringá, distante 150 quilômetros. Lá pegou um ônibus para São Paulo e, depois, para Londrina. Com o monitoramento dos telefones de seus familiares, a polícia conseguiu prendê-lo na última sexta-feira à noite, na rodoviária de Londrina.

Agencia Estado,

21 de maio de 2002 | 17h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.