Foi pedir silêncio e morreu linchado

O pedreiro Alcides Cândido de Oliveira, de 47 anos, foi morto a pedradas e pauladas por um grupo de aproximadamente dez a 15 adolescentes na porta de sua casa, no Bairro Fazendinha, em Curitiba, na madrugada deste domingo.De acordo com testemunhas, ele teria sido morto por reclamar do barulho que o grupo fazia e que não permitia que as pessoas dormissem. Alguns dos adolescentes já teriam sido identificados, mas não tinham sido presos até esta segunda à tarde.Segundo testemunhas, os adolescentes estavam na rua cozinhando pinhão em uma grelha, tomando pinga e gritando. Eles não gostaram quando o pedreiro pediu silêncio.A ação dos adolescentes, que se muniram de paus e pedras, foi muita rápida e Oliveira não teve tempo de reagir. A Polícia Militar foi chamada, mas quando chegou ele já estava morto. Seu corpo foi sepultado na manhã desta segunda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.