Foi-se o anel do bispo. Os ladrões querem ir para o inferno

Foram-se o anel do bispo, o de ouro da sagração, e o carro Uno da dioceses. O bispo ainda tentou amenizar o clima tenso, dizendo na brincadeira que "quem mata padre vai direto para o inferno", mas os quatro ladrões que invadiram o Centro de Treinamento de Líderes (CTL) da Diocese de Jequié, a cerca de 350 quilômetros de Salvador, responderam, com mau-humor, que era para lá mesmo que pretendiam ir.Os quatro ladrões que deixaram o bispo Cristiano Jacob, de 66 anos, dois padres e funcionários sem nada, depois de serem agredidos e amarrados, ainda arrebanharam R$ 1 mil em dinheiro, US$ 100, cheques, relógios. Os assaltantes, encapuzados invadiram o CTL por volta das 22 horas de ontem armados de revólveres e facas. Procuravam dólares e se irritaram quando encontraram somente US$ 100. Por causa disso, empurraram religiosos e funcionários até um dos cômodos do prédio e os amarraram com cordas de náilon. Passaram uma hora e meia vasculhando o local à busca de valores sem que nenhum vizinho percebesse nada. Pouco depois dos bandidos fugirem o caseiro do CTL que estuda à noite chegou da aula, encontrou as vítimas amarradas e libertou-as, chamando em seguida a polícia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.