'Foi uma aberração colocar fim à carreira do diplomata Vinicius', critica Lula

ANOS DE CHUMBO

, O Estado de S.Paulo

17 de agosto de 2010 | 00h00

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou ontem os militares que expulsaram o poeta e compositor Vinicius de Moraes do Itamaraty. Para Lula foi uma "aberração colocar fim à carreira do diplomata Vinicius", que foi cassado pelo governo militar em 1969. O presidente disse ainda que Vinicius "certamente não está sentindo falta dessa gente". Na presença de familiares do poeta e compositor, o presidente exaltou ainda vida de "bon vivant" de Vinicius, especialmente seu fraco por uísque. "Quando ele estava chateado, nada como um gole do cachorro engarrafado para esquecer as mágoas." A cerimônia contou com um recital da cantora Miucha, antiga parceira do poeta. Mariana Moraes, uma das netas de Vinicius, também homenageou o avô.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.