Folha antiga de Zona Azul perde e validade

As folhas antigas de Zona Azul de São Paulo, sem as características antifraude, vão perder a validade amanhã. Hoje, os dois modelos serão aceitos pela fiscalização. Embora não sejam aceitas nas ruas, as folhas antigas poderão ser trocadas na sede da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), na Rua Senador Feijó, 143, no centro da capital. Ainda hoje, as trocas dos talões ou folhas do modelo antigo poderão ser feitas em dez endereços autorizados, das 8 às 12 horas e das 13 às 16 horas. Mas a troca de mais de três talões inteiros (com dez folhas) só pode ser realizada na sede da CET. Os novos talões, mais seguros e passíveis de serem rastreados, começaram a ser vendidos em janeiro. Segundo a CET, as novas folhas foram desenvolvidas por peritos especializados em segurança de documentos. Os novos talões foram confeccionados com marca d?água, visível quando o cartão é observado contra a luz. Há uma marca exclusiva em alto brilho com a inscrição "CET autêntico" e impressão com tinta antifraude. No verso do cartão estão as instruções para que o usuário consiga comprovar a autenticidade. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 1188 ou no site www.cetsp.com.br.CÂMARAOs vereadores decidiram criar uma comissão de estudos para a Zona Azul. O sistema, criado na década de 1970, é considerado ultrapassado e sujeito a fraudes. Os talões têm de passar por alterações constantes para evitar fraudes. Nos bastidores, parlamentares comentam que devem ser debatidas ideias como parquímetros ou pagamento pelo uso da vaga com telefone celular.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.