Folião insatisfeito com a mudança nos desfiles terá dinheiro de volta

Cliente deverá ir à central de de vendas no Rio para devolver ingresso; após incêndio, Portela vai desfilar no domingo

Marília Lopes, Central de Notícias

08 de fevereiro de 2011 | 11h06

 

SÃO PAULO - Quem comprou ingresso para assistir aos desfiles do Grupo Especial do carnaval carioca e não ficou satisfeito com a mudança na ordem das escolas poderá ter seu dinheiro de volta, anunciou nesta terça-feira, 8, a Liga Independente das Escola de Samba do Rio de Janeiro (Liesa). A alteração ocorreu após o incêndio que destruiu o barracão de três agremiações que desfilariam no mesmo dia.

 

Veja também:

link'Fui acompanhando a destruição de um ano de trabalho'

linkSusana Vieira chora por duas escolas

linkIncêndio causa prejuízos de R$ 8 milhões para escolas

linkFuncionários relatam falhas na segurança

linkEm SP, as enchentes são o maior problema

blog Fernando Gabeira: Incêndio e precaução

 

Segundo a Liesa, o folião deverá comparecer à central de venda de ingressos, na Rua da Alfândega, 25, no centro do Rio, e devolver seu ingresso. A Liga informou que a devolução pode ser feita já a partir de hoje. Não há possibilidade de trocar o ingresso. Ainda não há informações sobre como pessoas de fora da capital fluminense poderão efetuar a troca.

 

Por conta do incêndio que destruiu o barracão da Grande Rio, Portela e União da Ilha - as três escolas desfilariam na segunda-feira de carnaval -, a Liga mudou a ordem dos desfiles. Agora, a Portela desfilará no domingo e a Mocidade Independente de Padre Miguel irá desfilar na segunda-feira, para que o último dia de desfiles do Grupo Especial não ficasse prejudicado. A decisão foi tomada após uma reunião com todos os presidentes das escolas de samba do Grupo Especial.

 

Na reunião também foi decidido que nenhuma escola do Grupo Especial será rebaixada no carnaval deste ano. Em 2012, 13 escolas se apresentarão no Grupo Especial - as 12 deste ano mais a campeã do grupo de acesso - e duas escolas serão rebaixadas.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.