Foram mais de 50 tiros contra a delegacia

Fuzis, pistolas e uma metralhadora foram utilizados pelos homens que dispararam, na noite de domingo contra a Delegacia Central de Suzano. Segundo os policiais foram mais de 50 tiros, cujos projéteis atingiram os vidros da porta e paredes do prédio, o balão de atendimento, e dois veículos da polícia - um do próprio DP e outro setor de Homicídios local -, que estavam em frente à delegacia e até a caixa d´água, no alto do prédio. Ninguém foi baleado.Os marginais estavam em três veículos, que chegaram devagar e pararam em frente ao prédio. Um deles era um EcoSport e foi dele que desceram os três homens fortemente armados que dispararam. Os demais ficaram apenas fazendo a cobertura. Depois, todos fugiram, provavelmente tomando rumos diferentes. Mais tarde, porém, o EcoSport e um Pálio Weekend foram localizados, próximo ao cemitério da cidade. No banco traseiro do EcoSport foi encontrada uma granada, que foi desarmada por especialistas do Grupo de Operações Especiais (GOE) da polícia Civil. Os policiais preferem não comentar o fato nem dar informações sobre os possíveis motivos dos atiradores. Recentemente, porém, foi preso e levado para aquela delegacia um homem que é apontado como sendo o chefe do tráfico de entorpecentes em Suzano. Mas, como na semana passada ocorreu um fato semelhante na zona leste da capital, não muito distante daquele município, não se afasta a possibilidade de que ambos os tiroteios tenham alguma ligação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.