Agência Brasil
Agência Brasil

Força Nacional chega a Porto Alegre para reforçar segurança

Governador José Ivo Sartori pediu ajuda pessoalmente ao presidente em exercício Michel Temer, que autorizou o envio de 120 soldados para a região

Chico Guevara, O Estado de S.Paulo

28 de agosto de 2016 | 18h38

PORTO ALEGRE - Na tarde deste domingo, desembarcaram em Porto Alegre 120 agentes da Força Nacional para reforçar o policiamento no RS. O envio dos soldados foi aprovado pelo presidente interino Michel Temer depois de pedido feito pessoalmente pelo governador do RS, José Ivo Sartori, nessa sexta-feira.

Os agentes estavam no Rio de Janeiro, onde integravam as forças de segurança para a Olimpíada. Em território gaúcho, eles trabalharão ao lado da Policia Civil e Brigada Militar. A tropa atuará no policiamento, ficando subordinada a comandantes da polícia militar local.

O efetivo de 120 agentes será reforçado com o envio de 30 viaturas e de mais 20 homens durante esta semana.

Primeiramente, a Força Nacional seria responsável pelo patrulhamento de penitenciárias, liberando os policiais militares para o trabalho na rua. Posteriormente, o governo gaúcho recuou. Agora, a força tarefa que toma conta de alguns presídios - e que emprega brigadianos - permanecerá inalterada.

 A Força Nacional pode ficar de 30 a 90 dias no RS. Entretanto, o convênio com o governo federal pode ser prolongado, conforme necessidade.

 O pedido de auxílio foi realizado após o latrocínio que culminou coma morte de Cristine Fagundes, 44 anos, enquanto esperava o filho em frente à escola, na zona norte de Porto Alegre, na última quinta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.