Força Nacional e PM atacam e tráfico fecha acessos no Rio

Dois passageiros de uma van que trafegava pela via foram feridos por disparos

Agencia Estado

15 de junho de 2007 | 02h51

A Linha Vermelha, uma das principais vias expressas da cidade do Rio, ficou fechada por cerca de uma hora, na tarde desta quinta-feira, por conta de uma ação de traficantes da Favela Parque Alegria, em represália à morte do suposto traficante Araketu, durante a manhã, em confronto com a polícia. Em seguida, os traficantes fizeram disparos e dois passageiros de uma van que trafegava pela Linha Vermelha foram feridos. Um policial que passava pelo local foi atingido na mão. Araketu foi morto durante perseguição policial, por volta das 11h30. Mais tarde, cerca de 13 horas, cerca de 20 homens, armados de pistolas e fuzis, fecharam a Linha Vermelha. Eles fizeram disparos para o alto e incendiaram um táxi (o taxista foi liberado).Motoristas abandonaram seus carros e correram pela via expressa para fugir dos traficantes. A Coordenadoria de Recursos Especiais da Polícia Civil, o Batalhão de Polícia de Vias Especiais da Polícia Militar e o batalhão de São Cristóvão foram acionados e o trânsito foi liberado às 14 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.