Força Nacional recebe reforço de mais mil homens no Rio

Mais mil homens foram convocados para integrar a Força Nacional de Segurança que está reforçando as ações de policiamento no Rio de Janeiro. O novo contingente, que virá da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros de todo o país, se juntará em breve aos 450 que já estão no Estado. Por razões estratégicas, o comando das operações no Rio e a Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça mantêm sob sigilo a data exata da chegada dos novos policiais.A convocação dá prosseguimento ao cronograma de preparativos dos Jogos Pan-Americanos, que ocorrerão em julho. Até lá, a Força Nacional terá seis mil homens no Rio de Janeiro, distribuídos sobretudo na área metropolitana. Os policiais que chegam agora também deverão ser destinados, em sua maioria, para a segurança na capital. O policiamento da zona norte do Rio, onde estão localizados os grandes complexos de favela, deverá ser priorizado. Mas a Força Nacional também começará a marcar presença ostensiva nos cartões postais do Rio. Apesar de ostentar índices mais baixos de criminalidade, a Zona Sul vai receber parte deste novo efetivo. Os novos policiais também serão treinados para ocupar a Zona Oeste, onde está localizada a Vila Olímpica e boa parte das instalações do Pan. O governo federal pretendia que a Força Nacional ocupasse o Rio apenas às vésperas dos Jogos. A pedido do governador Sérgio Cabral (PMDB)- que assumiu o cargo sob impacto do assassinato de 19 pessoas -, a Força Nacional começou a chegar ao Rio em 14 de janeiro. Nos três primeiros meses deste ano, segundo controle da execução orçamentária do Senado, já foram liberados para o Rio, por meio do Sistema Único de Segurança, R$ 20 milhões. Isso equivale à verba total enviada ao Estado em 2006.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.