Reprodução
Reprodução

Força-tarefa da Core e da PRF prende MC Fabuloso, acusado de promover organização criminosa no Ceará

Segundo a polícia, funkeiro produziu vídeos exaltando a atuação do traficante conhecido como Mago Caucaia, chefe da facção criminosa que comanda o tráfico de drogas no Ceará

Redação, O Estado de S.Paulo

02 de novembro de 2020 | 10h25

RIO - Em uma ação conjunta, policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) e agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) prenderam, na madrugada deste domingo, 01, na Baixada Fluminense, Alexandre Magno Rodrigues, o MC Fabuloso. De acordo com a Polícia Civil, ele teve a prisão preventiva decretada por promover uma organização criminosa no Ceará.

A ação ocorreu em apoio à Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO), da Polícia Civil do Ceará, que obteve o mandado de prisão em uma investigação contra uma organização criminosa que atua no Nordeste. 

O MC foi preso na cidade de Magé, no Rio de Janeiro, quando se deslocava pela Rodovia Washington Luiz (BR 040) para um evento na cidade mineira de Juiz de Fora. Ele é morador do Jardim Catarina, em São Gonçalo.

Segundo a polícia, MC Fabuloso produziu vídeos exaltando a atuação do traficante conhecido como Mago Caucaia, chefe da facção criminosa que comanda o tráfico de drogas naquele Estado. Segundo as informações, Caucaia foi preso em 8 de julho, no Piauí, durante uma ação interestadual da Polícia Civil do Ceará. Ele tinha como seu braço direito um criminoso suspeito de participar de mais de 100 homicídios no Nordeste e que foi morto em confronto com agentes da CORE em 31 de julho, na zona oeste do Rio.

Há nove anos, MC Fabuloso foi citado no Blog da jornalista Roberta Trindade como o responsável pela música "O Mestre e seu Elenco Fabuloso", em homenagem a Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, que na época era o chefe do tráfico de drogas na Rocinha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.