Força-tarefa faz blitz em depósito de Lobão na Galeria Pagé

Policiais federais, civis, deputados da CPI da Pirataria, e auditoresfiscais realizaram nesta manhã uma blitz na Galeria Pagé, no centro de São Paulo. Segundo informações da TV Globo News,eles tinham um mandado de busca e apreensão para entrar no escritório de Roberto Eleutério da Silva, o Lobão, considerado umdos principais contrabandistas do país. Os integrantes da força-tarefa estiveram no depósito do 11.º andar da galeria, no centro da capital, mas pouca coisa foiencontrada. No escritório de Lobão, os policiais acharam um caderno de anotações e um grampo telefônico, de acordo com osite da Globo News. Algumas paredes do escritório também foram destruídas, na tentativa de encontrar algo suspeito. Foramapreendidos contratos de locação e fitas de vídeo. Algumas lojas da galeria estão abertas neste sábado, apesar da operação. Essa foi a terceira blitz realizada na Galeria Pagé. Naprimeira, foram apreendidos cerca de 30 mil sacos de mercadorias irregulares. Na segunda, algumas lojas que funcionavamirregularmente também foram fechadas. De acordo com o deputado Luiz Antônio de Medeiros, presidente da CPI da Pirataria, o fato de a força-tarefa ter encontradopouca coisa nesta operação revela que as medidas de repressão ao crime organizado estão surtindo efeito. As informações sãoda TV Globo News e da Rádio CBN.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.