Força-tarefa vai visitar 50 shoppings de SP

Equipes vão combater construções irregulares; anteontem, lojas do Eldorado foram fechadas

Vitor Hugo Brandalise, O Estadao de S.Paulo

26 de junho de 2009 | 00h00

Nos próximos meses, uma força-tarefa da Prefeitura, envolvendo o Departamento de Controle do Uso de Imóveis (Contru), a Vigilância Sanitária, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e subprefeituras da capital, promete realizar blitze em 50 shoppings, na busca por estabelecimentos irregulares. Na primeira ação, anteontem, a força-tarefa fechou o restaurante Outback Steakhouse e parte do supermercado Carrefour do Shopping Eldorado, em Pinheiros, zona oeste.As causas do fechamento do Outback, segundo a Secretaria Municipal da Habitação (Sehab), foram problemas com ligações elétricas clandestinas, botijões de gás e outros materiais inflamáveis estocados de forma inadequada, próximos de locais que apresentavam potencial de incêndio. Problemas de ventilação também foram verificados. No Carrefour, foi lacrada uma sala da administração do supermercado, com problemas no forro, segundo a Sehab. O Eldorado foi escolhido como primeiro ponto de fiscalização por já terem sido registrados problemas em instalações estruturais - em maio, parte do teto da Academia Fórmula, que funciona no subsolo, ruiu e atingiu uma mulher, que teve de ser hospitalizada.Nas vistorias, serão analisadas todas as etapas dos projetos, desde a aprovação da planta até a execução das obras. Irregularidades que possam colocar em risco a estrutura do shopping, como instalações elétricas clandestinas, terão atenção especial. Esse mesmo tipo de operação já é realizada em estádios, galpões de escolas de samba e postos de combustível.Segundo a Assessoria de Imprensa do Outback, os reparos no restaurante já foram realizados e nova vistoria do Contru é aguardada hoje, quando será definido se há condições para reabertura. A Assessoria de Imprensa do Carrefour informa que "as obras necessárias serão iniciadas imediatamente e não afetarão a rotina da loja".Ontem, não houve blitz. O cronograma de ações já está definido, mas não pode ser divulgado - a orientação aos proprietários de lojas é que analisem a legislação pertinente e os projetos aprovados pela Prefeitura e realizem as correções necessárias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.