Fornecimento de energia a Florianópolis está normalizado

Houve um terceiro blecaute, hoje, em Florianópolis, depois do primeiro, que durou de quarta até sexta-feira, e do segundo, que atingiu a Ilha de Santa Catarina entre as 19h15 e as 23h04 da noite de sábado. Mas o de hoje foi planejado pela Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina), para trabalhos preventivos, e durou apenas três horas, entre as 6h e as 9h da manhã, Os técnicos desligaram a energia para que fossem instalados extensores nos cabos da Ponte Pedro Ivo Campos, para manter os fios mais estáveis e evitar que se aproximassem demais da ponte, o que poderia criar um arco elétrico devido à grande quantidade de metal do local.Segundo contou à Agência Estado o chefe do Departamento de Operações da Celesc, Paulo Cavalheiro, os cabos de emergência colocados após o primeiro blecaute foram projetados para suportarem ventos de até 120km/h, sem chuva. Na noite de ontem, houve chuva forte na cidade e os ventos chegaram a 130km/h. Por isso, a energia foi desligada pelo sistema de segurança.Cavalheiro diz que agora a obra de emergência está funcionandoperfeitamente e não há previsão de novo corte de luz na ilha. ?Já estava cempor cento ontem; o problema é que o tempo nos pregou algumas peças?, eleexplicou. A Pirelli, empresa contratada pela Celesc para fazer os reparosno sistema principal, já começou a trabalhar no conserto dos dois cabosrompidos na quarta-feira: um cabo seco e um cabo a óleo. O cabo seco deve estar pronto na semana que vem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.