AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Forte policiamento marca primeiro domingo de sol após arrastão

O primeiro domingo de sol após o arrastão na Praia do Leblon - registrado por um cinegrafista amador na última semana de setembro - foi marcado por forte esquema de policiamento na orla carioca. Quatrocentos policiais militares espalharam-se entre a praia do Recreio, na zona oeste, e o Flamengo, na zona sul. Não houve registro de ocorrências graves, informou o serviço de Relações Públicas da PM.Os policiais circularam à paisana na areia, e em buggys, na pista junto ao calçadão. Também ocuparam os postos salva-vidas munidos de binóculos e câmeras de vídeo. O esquema fez parte da Operação Nossa Senhora Aparecida, para o feriadão, e será um teste para a Operação Verão. Em meio ao policiamento ostensivo, dezenas de pessoas protestaram contra a violência em Copacabana. Os pais da estudante Gabriela Prado Maia Ribeiro, morta por bala perdida aos 14 anos, estão costurando uma colcha de retalhos das vítimas da violência. "É uma forma de homenagear as pessoas que perdemos e de quantificar a violência no nosso país", disse Cleyde Prado Maia, mãe de Gabriela. Cada crime é identificado por uma cor - vermelho para assassinato, verde para seqüestro, amarelo para a violência no trânsito, preto para bala perdida. Já há 30 retalhos homenageando mortos do Rio e de São Paulo. O site www.gabrielasoudapaz.org.br traz informações para os interessados.O tom alegre foi dado pelo Festival Ratha-Yatra, promovido por hare krishnas para celebrar a chegada da primavera. Ao som de mantras e de bateria da escola de samba Unidos da Tijuca, cerca de 150 pessoas caminharam e dançaram da praia do Leblon ao Arpoador.

Agencia Estado,

10 de outubro de 2004 | 18h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.