Fortes chuvas alagam Salvador

As últimas semanas de um outono ensolarado na capital baiana foram interrompidos neste final de semana com uma chuva intensaque começou na noite de sábado e se estendeu até o final da tarde dedomingo causando muitos problemas em Salvador. ]Pelo menos três pessoas se feriram e outras três estavam desaparecidas até o inicio da noite do domingo devido aos vários desabamentos e deslizamentos de terra provocados pelas chuvas Avenidas foram interditadas, dezenas de ruas alagadas e uma maternidade invadida pelas águas.Os maiores problemas ocorreram nos bairros periféricos deNarandiba, Caixa D´Água e Palestina. No Beco do Cirilo, Caixa D´Água uma oficina desabou danificando vários carros. Um vigilante que dormia no local esta desaparecido. No Bairro de Narandiba paredes de uma casa em construção caíram sobre o telhado de um imóvel vizinho ferindo o casal José Santos e Josilene Santana e a filha de 3 anos. Todos tiveram escoriações e foram levados para o Hospital Roberto Santos.Na Palestina um deslizamento de terra derrubou uma árvore e podeter soterrado duas pessoas. Equipes do Corpo de Bombeiros passaram a tarde retirando escombros, mas não haviam encontrado nenhum corpo até as 17 horas. No Bairro de Baixa Quintas a água invadiu a Maternidade Tsyla Balbino, atingindo a sala de cirurgias, obrigando os médicos asuspenderem todos os partos. Avenidas importantes de Salvador como a Vasco da Gama e aGaribaldi ficaram alagadas e foram interditadas pela prefeitura pormedida de segurança. Depois de quase 15 horas de chuvas praticamente ininterruptas em Salvador, 150 ocorrências haviam sido registradas pelaCoordenação de Defesa Civil da Prefeitura. O serviço de meteorologia informou que as chuvas devem continuar caindo em na capital baiana pelo menos até hoje.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.