Fortes chuvas causam estragos em Salvador

O maior volume de chuvas do ano que caiu em Salvador, entre a quinta e ontem, provocou estragos na cidade. Foram 110,6 milímetros de índice pluviométrico, recorde do período em todo o Brasil, suficientes para que a Coordenação de Defesa Civil da Prefeitura registrasse 79 ocorrências, entre as quais 40 desabamentos. Bairros periféricos foram inundados e milhares de pessoas tiveram dificuldade de retornar para casa na noite da anteontem (20) devido a grandes alagamentos nas principais vias de Salvador. Nas encostas poucos foram os moradores de barracos que conseguiram dormir devido ao medo de desabamentos. Barreiras caíram interditando pistas de algumas avenidas de vale como a Vasco da Gama, mas a ação rápida dos técnicos da prefeitura e o pouco fluxo de veículos no feriado evitaram engarrafamentos. No centro histórico um casarão abandonado há nove anos na Rua da Independência desabou atingindo dois prédios vizinhos onde dormiam vários moradores inclusive crianças, mas ninguém se feriu. A única pessoa ferida em conseqüência do temporal foi o motoqueiro Alan dos Santos Almeida, de 28 anos, atingido pelos escombros do muro de contensão construído nos fundos do Hotel do Carmo, instalado no Convento do Carmo no fim do ano passado. Almeida passava pela Rua Ramos de Queiroz no Pelourinho quando parte da estrutura caiu junto com barro, o atingindo em cheio. Ele foi levado para o Hospital Geral do Estado e passa bem. As chuvas devem continuar castigando Salvador até a segunda-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.