França anuncia resgate de mais 46 corpos de vítimas do voo 447

Chega a 127 o número de corpos resgatados; acidente aéreo deixou 228 mortos em 2009

Clarissa Thomé, O Estado de S. Paulo

30 de maio de 2011 | 19h06

RIO - As famílias de vítimas do voo 447, da Air France, foram informadas nesta segunda-feira, 30, pelo governo francês que mais 46 corpos foram resgatados do fundo do mar. Ao todo, os restos mortais de 75 passageiros estão no navio Ile de Sein, que chegou ao local do acidente em 21 de maio e iniciou as buscas no mesmo dia.

 

Segundo o presidente da Associação dos Familiares das Vítimas do Voo 447, Nelson Marinho, a soma dos corpos resgatados desde o início da operação já chega a 127. Ainda restam 101 a serem retirados do Oceano Atlântico.

 

As famílias ainda não sabem quando terminará a operação, nem como será o procedimento para que cedam material novamente para a realização de exames de DNA. Os testes serão realizados na França, contra a vontade das famílias brasileiras.

 

"Os primeiros 50 corpos resgatados logo depois do acidente foram examinados no Brasil. Não há nenhuma razão para que os corpos sejam levados para a França, os testes realizados e depois devolvidos ao Brasil. O procedimento correto seria levá-los até Recife. Infelizmente, o governo brasileiro não se manifestou a respeito", afirmou Maarten Von Slujis, diretor da associação.

 

Ainda não há informação sobre o procedimento para a coleta de material genético para a realização de novos testes. "Nós coletamos material dois anos atrás, mas não creio que as amostras continuem válidas", acrescentou.

 

Nesta terça-feira, a associação reunirá os parentes de vítimas para saber como eles querem passar por essa nova coleta de material - individualmente ou se todos reunidos num só local. "Para muitos essa nova coleta será um pesadelo, um momento de grande aflição", disse Von Slujis.

 

Na sexta-feira, o BEA divulgou comunicado que aponta que uma pane técnica, que levou a uma série de ações da tripulação - possivelmente equivocadas -, levou à queda do Airbus A330 em maio de 2009. Todas as 228 pessoas a bordo morreram. / COLABOROU MARCELA GONSALVES

 

Veja também:

linkPara famílias, relatório é parcial

link'Não estou entendendo nada', dizia copiloto

link'Há um defeito, não um erro de pilotos', diz expert

linkESPECIAL: Os últimos minutos e como foi a queda

Tudo o que sabemos sobre:
Air Francevoo 447

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.