França pedirá extradição de traficante libanês preso em SP

O governo francês informou nesta sexta-feira ao Departamento de Estrangeiros do Ministério da Justiça do Brasil que encaminhará nos próximos dias o pedido formal de extradição do traficante Radhi Zeiter. Acusado de tráfico internacional de entorpecentes, o libanês, de cerca de 40 anos, foi preso na quarta-feira no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, com documentos falsos. Ele também usava os nomes David Assi Alvarez e Shobi Zeiter. Em 18 de junho de 2003, o Superior Tribunal Federal do País já havia decretado a prisão preventiva de Zeiter para extraditá-lo, e assim atender ao pedido de extradição do governo francês feito no mesmo ano. Em 2005, o Brasil recebeu a informação da Interpol, polícia internacional, de que o libanês havia sido extraditado da Colômbia para a França em 11 de julho de 2005. Segundo a Embaixada francesa, Zeiter permaneceu preso por pouco tempo e obteve liberdade da Justiça para responder ao processo em liberdade, e quando saiu a condenação de cinco anos de prisão ele fugiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.