Francês enche muros de SP de grafites internacionaisa

Em passeio pela região central, Eric Marechal espalhou lambe-lambes coreanos e franceses

Susan Eiko Togashi, O Estadao de S.Paulo

13 Julho 2009 | 00h00

Pincel na mão, obras na sacola, cola no baldinho e pé na rua. Fazer um rolê por São Paulo com o fotógrafo francês Eric Marechal é estar preparado para longas caminhadas. Seu trabalho é simples: reunir obras de grafiteiros do mundo todo, espalhando os trabalhos por onde passa. Nessa brincadeira, ele já colou ilustrações - também conhecidas como lambe-lambes - em Berlim, Hamburgo, Seul, Nova York, Paris e outras cidades de 20 países diferentes. Há três dias no Brasil, Marechal pretende colar mais de 40 obras de franceses e coreanos em São Paulo. Depois, visitará Rio e Salvador, com o mesmo objetivo. A escolha dos locais é feita onde há grande circulação de pessoas, em muros e viadutos. É o que se chama de intervenção urbana. Marechal registra intervenções urbanas desde 2001 e criou um arquivo de mais de 30 mil fotos. Neste ano, já fez duas visitas a São Paulo, a última em abril. Muito do que foi colado segue intacto, a maioria nas Ruas Augusta e Frei Caneca. Desta vez, Marechal optou por fazer as colagens pelas Praças Roosevelt e República. Em frente ao Teatro Satyros, uma das intervenções do fotógrafo é uma Marilyn Monroe em tamanho real, envolta por uma revoada de pássaros. A colagem do francês sempre é seguida por uma fotografia - uma forma de registrar um estilo efêmero de arte. Uma obra que interage diretamente com a população e altera o cenário urbano também está sujeita a intempéries, ao vandalismo e à ação da Prefeitura, que costuma combater o grafite com tinta cinza. A atividade é classificada por autoridades como degradação do patrimônio público, pois muitos confundem grafite e pichação. "Já fui advertido pela polícia em uma outra visita a São Paulo quando quis fotografar uma obra que colei próximo a viaturas, em frente do 4º Distrito Policial", conta Marechal. Durante o passeio que a reportagem fez com o fotógrafo, um vigia advertiu que era proibido colar lambe-lambes. Não adiantou explicar o projeto nem dizer que eram imagens feitas por artistas internacionais. O muro só foi liberado depois que o vigia percebeu que se tratava da ilustração do personagem Popeye, em tamanho real, feita pelo grafiteiro Speedy Graphito, um dos mais famosos da Europa. "As obras dele são vendidas em pouco tempo, todas a 25 mil", diz Marechal. As temáticas variam muito. "Os traços são diferentes de um artista para outro, mas cada um segue uma linha, que não precisa de assinatura. Basta olhar as características da obra para saber quem é o autor." Muitos usam sua arte para estimular o pensamento crítico e passar mensagens, uma das características da street art. Grafiteiro das antigas, O Z I é um dos que usam stencil para fazer críticas com um tom debochado. Faz imagens de Jesus Cristo com orelhas de Mickey, como crítica à religião. Outro trabalho em conjunto com Marechal foi um porco chamado Luis Vitão, todo estampado com as iniciais L e V e colado em uma loja da marca Louis Vuitton em Paris, como provocação ao glamour e ao consumismo. Marechal pretende realizar uma exposição em São Paulo antes do fim do ano, mas ainda busca parceiros para viabilizá-la. Enquanto isso, seu trabalho pode ser conferido no Flickr (flickr.com/urbanherats) e em seu site (urbanhearts.com). DIA DA FRANÇA A França foi lembrada ontem no Parque da Água Branca, zona oeste da cidade, com uma festa típica que reuniu uma série de atrações, incluindo exposição de fotos, festival de parkour - modalidade esportiva radical - e um espaço destinado à sua famosa gastronomia. No Village France, pratos típicos foram vendidos a preços populares. Além de chefs franceses, o festival recebeu a visita do prefeito Gilberto Kassab. O evento foi uma homenagem à queda da Bastilha, celebrada em 14 de julho. ENTENDA A DIFERENÇA Grafite: pinturas realizadas com spray, geralmente em espaços públicos Stencil: máscara vazada, usada como molde, que forma uma imagem após aplicado o spray Lambe-lambe: imagem (grafite ou stencil) feita com spray em papel que posteriormente é colada em muros

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.