Frei acusado de pedofilia é suspenso e destituído de paróquia em Cuiabá

Religioso foi preso na região metropolitana da capital mato-grossense saindo de motel com adolescente

Solange Spigliatti, Central de Notícias

02 de fevereiro de 2011 | 11h57

SÃO PAULO - A Arquidiocese de Cuiabá, no Mato Grosso, divulgou nota na terça-feira, 1, suspendendo o frei Erivan Messias da Silva, de 50 anos, preso em flagrante saindo de um motel com uma menor na última segunda-feira, 31, em Várzea Grande, na região metropolitana da capital mato-grossense.

 

O religioso, das Paróquias Nossa Senhora de Guadalupe e Nossa Senhora Mãe dos Homens, já foi notificado sobre sua suspensão do exercício do ministério sacerdotal e sua destituição de pároco das duas paróquias, segundo a nota.

 

Conforme o comunicado, "diante dos fatos ocorridos com o frei Erivan (...) manifestamos nossa consternação e repulsa pelo fato ocorrido com uma jovem de 16 anos". "Os demais encaminhamentos serão conduzidos pelos Superiores da Ordem/Congregação à qual pertence o Frei", conclui a nota.

 

Segundo a Polícia civil, o frei franciscano já estava sendo investigado desde o ano passado por conta do relacionamento com a adolescente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.