Fábio Motta|Estadão
Fábio Motta|Estadão

Freixo se solidariza com deputada que teve carro atingido por tiros

Deputada estadual do Rio Martha Rocha e seu motorista foram vítimas de tiros de fuzil na manhã deste domingo, na zona norte da cidade

Roberta Jansen, O Estado de S.Paulo

13 de janeiro de 2019 | 15h25

RIO - Alvo de ameaças de morte por milicianos em dezembro passado, o deputado federal eleito Marcelo Freixo (PSOL) foi um dos primeiros a prestar solidariedade à deputada estadual Martha Rocha, cujo carro foi alvo de tiros de fuzil na manhã deste domingo.

“Liguei para Martha, que nos informou que está bem e que seu motorista está fora de perigo. Nós exigimos do poder público do Rio de Janeiro uma resposta imediata para saber quem são os responsáveis por esta ação. Amanhã  (segunda-feira, 14) completa 10 meses da morte de Marielle e Anderson e continuamos sem resposta. Não podemos continuar com este nível de omissão do Estado do Rio de Janeiro”, afirmou o deputado.

Martha Rocha contou à polícia que sofreu três ameaças de morte em novembro passado e que, por isso, tinha comprado um carro blindado. Freixo, por sua vez, foi ameaçado em dezembro, quando a Polícia Civil contou ter descoberto um plano para matá-lo durante um ato público na zona oeste. Em ambos os casos, milicianos estariam por trás das ameaças. Em março do ano passado, a vereadora Marielle Franco (PSOL) e seu motorista Anderson Gomes foram assassinados no Centro. As investigações ainda em curso apontam para milicianos.

Freixo cobrou do governador Wilson Witzel um posicionamento mais contundente contra as milícias. “Causa estranheza o governador não citar no seu plano de governo algo em relação às milícias. Ele sequer se pronuncia sobre o assunto”, disse Freixo.

Em nota oficial sobre o ataque, o governador reafirmou a necessidade de que “bandidos sejam tratados como terroristas” e garantiu estar empenhando todos os esforços para a elucidação do caso. “No meu governo, atentados como este, praticados por bandidos que colocam em risco o direito de ir e vir dos cidadãos de bem, serão esclarecidos e punidos exemplarmente”, disse

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.